A física tem um jeito de fazer o impossível virar realidade - John Titor

Bruno Ottoni: Participe do nosso grupo no Facebook clicando aqui.

quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

Outros Viajantes do Tempo - Parte 1



Folheando um livro impresso em 1974, Jamie D. Grant percebeu que há uma imagem estranha, surpreendente e sensacional. O livro conta a história de uma pequena área geográfica entre o Canadá e os Estados Unidos, Cabo Scott. Este volume reúne fotos antigas e histórias da área, mas olhando com cuidado você pode ver que em uma foto de 1917, no meio de muitas pessoas vestidas com as roupas da época, tem um cara de camiseta e calção, com um cabelo moderno. 

O que tem de fascinante na imagem acima? Se você examiná-la de perto, você vai notar que as pessoas que pareciam completamente atordoadas.

A senhora à direita está apontando para ele e os dois rapazes estão claramente chocados também. O rapaz parece usar uma camiseta de modelo mais recente e teria aparecido no local para a surpresa as pessoas.

A imagem é mais uma possível prova para a viagem no tempo  e pode ser encontrada no livro The Cape Scott Story, publicado em 1974. A figura em questão é um jovem, conhecido por alguns como um possível surfista do futuro

Pelo que parece, ele teria de repente caiu no local pelo modo como as pessoas ao redor estão reagindo a ele. Você está convencido, apenas intrigado, ou esta figura possui uma explicação lógica?




O Viajante Temporal de 1940


Essa foto foi tirada na reabertura da ponte Fork South Bridge após inundação em novembro de 1940 no Canadá.

Nota-se algo estranho? Observem o rapaz denotado na foto!

Ele está vestindo um tipo de moletom com uma camiseta com um "M". Nitidamente é a única roupa diferente com relação às outras pessoas que estão assistindo o evento.
 
Trata-se aparentemente de uma roupa típica dos anos 1990 ou 2000, sem dúvida. Em 1941 não existia esse tipo de vestimento.

Outro ponto interessante são seus óculos. Esse é um modelo esportivo que não era fabricado na época.

Agora, algo marcante: A máquina fotográfica.

Ampliando-se com zoom, nota-se que é um modelo moderno com Teleobjetiva. Esse modelo também não é da época.

Detalhe da Câmera Fotográfica
Muito moderna para o ano de 1940



É, sem sombra de dúvida, a mesma pessoa. Mesmo local, mesma altura, mesmos carros, mesmo corte de cabelos, e aparenta ter as mesmas pessoas da primeira foto, bem ao lado dele. É ele! 
A imagem é realmente 100% real! Quer saber como ? Uma equipe de televião russa foi ao museu e encontrou a foto original em um dos albuns! Veja:



Seria o rapaz da foto um viajante do futuro que voltou ao passado e estava no local?

É interessante observar que analisando-se a foto, não existem indícios de que a mesma tenha sido forjada, parecendo uma imagem original.

É interessante comentar que o site onde está hospedada a foto não tem motivos para publicar uma foto falsificada.

Seria essa então mais uma prova da existência dos viajantes do tempo?
Existiria realmente no futuro máquinas do tempo capazes de transportar pessoas, tanto para o futuro como para o passado?
 
Talvez isso possa explicar muitos acontecimentos estranhos que ocorrem em nossa época. Estaríamos preparados para encontrar os visitantes do tempo?

Temos que estar preparados, pois no nosso dia a dia talvez cruzemos e esbarremos em alguém que ainda não nasceu, ou que talvez já tenha morrido muito tempo atrás, mas que em sua época foi transportado para os nossos dias, fazendo pesquisas, estudando a nossa sociedade e modo de vida para levar informações em um tempo distante que nós nem podemos imaginar.


Possível Viajante Temporal



Um dos mais famosos, é o da senhora que aparentemente fala ao telefone celular no filme "O Circo" de Charlie Chaplin. Detalhe: o filme data de 1928! Confira a cena:


Bom, em 1928 não haviam telefones celulares. E também não haviam aparelhos auditivos. Se você tivesse algum problema de audição, teria que usar uma espécie de “corneta” (os mais rústicos usavam um chifre de animal), e algumas eram compridas e curvas, enquanto outras tinham uma forma mais compacta.

Andrew Carlssin




A Lenda de Fentz, 1950


Um homem foi atropelado na Times Square em junho de 1950, vestido com roupas do final do século 19, com um vale-cerveja, uma conta da lavagem de uma carruagem e cuidados com o cavalo, uma carta datada de 1876, 70 dólares e cartões de visita, tudo novinho. E o mais impressionante, a descrição batia com a denúncia do desaparecimento de um certo Rudolph Fentz, que sumira em 1876, quando tinha 29 anos.

Parece enredo de filme, não parece? E é. O cineasta Jack Finney fez uma história curta de ficção científica em 1951 exatamente com este enredo, mas tem gente que usa a história como evidência de viagens no tempo desde os anos 1970.
Em Breve a Parte 2 desta postagem.

19 comentários:

  1. Esses dias eu estava procurando sobre o John Titor e achei seu site e adorei, ele é muito completo!
    Nos evoluímos tanto, principalmente na tecnologia, então não duvido nada de terem conseguido criar uma maquina do tempo, e eu acredito no John Titor, só espero que ele tenha conseguido impedir a Terceira Guerra Mundial!

    ResponderExcluir
  2. Que besteirada. Camisetas como as das fotos existem desde o século XIX. Basta fazer uma pesquisa no Google sobre a história da camiseta. Nas duas guerras mundiais fazia parte do uniforme dos soldados. Façam a busca que vocês verão.

    ResponderExcluir
  3. Sobre a câmera fotográfica, basta fazer uma busca no Google também. No site "Blog da Fotografia" existe uma matéria sobre a história das câmeras. Lá aprendemos que foi na década de 40 que as câmeras fotográficas se popularizaram.

    ResponderExcluir
  4. O mesmo se diga sobre o óculos escuro. As primeiras lentes escuras que se tem notícia foram inventadas na China, mas não tinham nada a ver com sol: a finalidade era medicinal – as lentes eram tingidas de chá para tratar conjutivite. Quem começou a usá-las realmente para filtrar os raios solares foi o famoso imperador Nero, no séc. I. Ele usava uma lente verde grande, grossa e pesada que defendia seus olhos da claridade solar enquanto assistia as lutas nas arenas romanas.
    Foi só na Alemanha do sec XIII que apareceram os primeiros óculos de sol com 2 lentes. Ainda eram verdes, grossas e com armação bem pesada. Nó século seguinte, buscando pela leveza, a França inovou o design tornando a armação mais leve e inserindo o apoio de nariz. Mas a idéia das hastes laterais apareceu no séc. XVII.

    ResponderExcluir
  5. Ou seja, antes de publicar uma matéria dizendo que isto ou aquilo não existia em determinada época, faça uma pesquisa no Google para evitar de passar um atestado de burrice.

    ResponderExcluir
  6. Olha essa: Em 1920, quando surgem, na França, os primeiros rádios a pilha, orgulhosamente vendidos com outra inovação: fones de ouvido. Neste período, o jornalismo ocupa parte importante da programação, ganhando um caráter de seriedade econômica depois que a Holanda lança moda ao começar a transmitir o movimento da bolsa de Amsterdam mesclado com noticiário econômico. Ainda neste ano, a empresa de Marconi organiza um concerto radiotelefônico que leva a voz de Nellie Melba para a Noruega, França, Itália, Pérsia (atual Iraque) e para vários navios.
    A tal senhora que o autor da matéria insiste em querer convencer que estava falando ao celular, estava apenas ouvindo ema música em seu radinho de pilhas, e cantava o que ouvia, como qualquer pessoa normal faz.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. nao existia radio de pilhas esta epoca podia ser ate uma corneta talvez mas nao radio.

      Excluir
    2. O transistor só foi inventado nos anos 40. Os rádios da década de 20 eram enormes, pois eram feitos com válvulas. Você também, se informe melhor...aliás, como ela poderia falar ao celular se não havia ERB para transmitir o sinal? Um pior que o outro!

      Excluir
  7. Pessoal, para evitar falar ou ler bobagens, façam uma pesquisa antes. Não dá trabalho, é prazeroso e aumenta muito o conhecimento.
    Em outras palavras, não façam como o autor dessa matéria, que não gosta de esrudar e desrespeita a inteligência das pessoas.
    Não deixem jamais que esse tipo de pseudointelectuais raciocinem por vocês. Ninguém raciocina por mim.
    Fica a dica.

    ResponderExcluir
  8. creio que há possibilidades de ja haverem inventado algo que possa fazer alguém viajar fisicamente no tempo em algum lugar do futuro.
    creio que se possível uma maquina variada talvez da impressora 3d.

    ResponderExcluir
  9. Da uma olhada na foto do viajante de óculos e camera na ponte, o mesmo homem que foi preso pelo FBI alegando ser viajante do tempo esta na mesma foto do lado direito um pouco mais afastado!

    ResponderExcluir
  10. No passado ninguém volta, mas aprendemos com os erros e melhoramos nosso futuro.

    ResponderExcluir
  11. O engraçado é ver todas essas novidades pra época juntas numa mesma pessoa, muito vanguarda esse cara, até mesmo o corte de cabelo dele é diferente pra época. Muito vanguarda mesmo.

    ResponderExcluir
  12. anônimo é uma anta. A matéria diz que o modelo ainda não existia na época. O zipee tinha sido inventado somebte dois anos antes da fotografia e poucas pessoas tinham roupas assim. O M da blusa mostra que é uma estampa, que nem tava perto de ser inventada. Olha a cabeça alongada do homem. Olha anatomia dele. Não se compara com a anatomia de pessoas do nosso século. Então se você for tentar derrubar uma teoria, mano, analisa tudo antes de sair falando merda. Se você não tem uma base teórica boa é melhor ficar calado e pesquisar direito. Fica a dica.

    ResponderExcluir
  13. não dá para ter certeza de nada, a verdade é que todas aquelas coisas poderiam ser encontradas em 1940 sim, porém não eram muito comuns, por exemplo a câmera só foi popularizar alguns anos após a data da foto, más se poderiam ter acesso a uma camera daquela podiam sim, a blusa na verdade poderia ser um sueter, e sueters com iniciais de times de hockey era comum naquela época, e percebam que tem um M no sueter, provavelmente um M que indica uma inicial de algum time de hockey, o cabelo é bem moderninho né, más não era impossivel alguem ter um cabelo daquele estilo. resumindo? Não podemos afirmar ser um viajante, nem podemos afirmar que não é um viajante,
    porque toda aquela novidade (para a época) estava naquele homem? vai ver ele era do tipo que gostava de ser despojado? não sei, más a verdade é que ninguém sabe de nada... quem sabe lá no futuro eles tenham conseguido inventar a maquina do tempo mesmo...más dúvido que eles inventariam máquinas do tempo e vender nas lojas para as pessoas comprarem e darem uma passeada poraí no tempo, duvido mesmo, pois viajar no tempo pode ser muito perigoso para uma pessoa com maldade na cabeça, e o que sabemos é que pessoas maldosas é o que mais tem no mundo, então...cada um pensa o que quizer!

    ResponderExcluir
  14. Na minha opinião, viajantes do tempo existem sim. Talvez isso tem sido escondido da população.

    ResponderExcluir
  15. Muitas coisas que temos atualmente eram impossíveis 100 anos atrás. Com o avanço da tecnologia, é provável que o ser humano consiga viajar através do tempo.

    ResponderExcluir
  16. Vocês que comentam aqui, deveriam manerar nas palavras.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...