A física tem um jeito de fazer o impossível virar realidade - John Titor

Bruno Ottoni: Participe do nosso grupo no Facebook clicando aqui.

terça-feira, 16 de janeiro de 2018

Anne Frank - A Visão Pura do Mundo

Anne Frank
     Depois que entrei pro Exército passei a ser mais do que eu já era, um grande admirador da vida, e dos muitos momentos em que ela pode nos trazer. Um ano em que senti na pele experiências marcantes e muitas vezes agoniantes, mas sabia que temos uma força que jamais imaginamos ? Te garanto que temos essa força, lutamos e lutamos e sabe aquela hora que você percebe que superou os seus limites ? Todos podemos chegar em lugares que nunca imaginamos. Mudei e evolui muito, amadureci bastante, ao ponto de discordar de textos antigos meus, mas respeitando meu tipo de pensamento nessas épocas, seria esse o meu diário virtual ? Lutamos e existe essa ânsia de querer superar todos esses obstáculos para chegar finalmente em nosso lugar merecido, ter a paz e descanso merecido. Essa ânsia existe em todos que lutam pela vida, só me diga uma coisa, como não amar Anne Frank ? 

     Ganhei o Diário de Anne Frank de presente de natal da minha namorada, e sinceramente foi um dos presentes mais lindos que já ganhei. Ela sabia que já tinha um tempo em que eu queria esse livro. Ler o diário da Anne foi algo que achei muito maravilhoso, e que só acrescentou em minha vida, impressionante como a história te cativa, e também me fez lembrar muito do meu interior, anos atrás eu escrevia muitos textos pela internet, sobre minhas reflexões, minha visão de mundo e muita gente se identificava comigo, fiz muitos amigos e muita gente me agradeceu. Eram grandes desabafos que eu fazia, grandes textos motivacionais, noites da minha adolescencia em que minha mente estava chegando ao ápice de compreensão sobre o mundo. Tudo isso foi algo que se desencadeou naturalmente... Ou como gosto de pensar... Por sorte, que me tornou alguém único e diferenciado, com uma visão de mundo totalmente diferente. Hoje em dia as coisas mudaram um pouco, escrevo pouco mas em compensação leio muito, peguei o gosto de ler livros, aumentar o meu conhecimento. Prefiro ler do que escrever.

     Da mesma forma em que eu desabafava em meu blog, Anne Frank em 1942 desabafava em seu Diário. Anne começou a escrever em seu Diário com 13 anos, eu comecei a escrever no blog com 12 anos. Contextos completamente diferentes, existindo toda aquela tensão sobre a guerra e o fato de serem judeus, felizmente Anne achou uma forma muito acolhedora e amenizante para desabafar suas aflições, na escrita, não só aflições, mas também o seu dia a dia... A visão do mundo de uma garota de 13 anos, em todo o seu contexto em que passava no ano de 1942 em Amsterdã na Holanda. 

     O interessante é que no decorrer dos 2 anos em que Anne passou com a família no Anexo Secreto, podemos ver a sua evolução pessoal. Como ela mesma diz, ela passou por coisas que muitos não passaram, amadureceu muito nesses 2 anos, com a preocupação e a tensão da guerra, reconhecendo seus erros, amadurecendo como mulher. Nesses dias, sempre de madrugava eu fui lendo o seu Diário, gosto da madrugada é aonde os pensamentos reinam e temos silêncio para se concentrar. Toda madrugada que lia um pedaço de seu Diário me confortava muito, por sentir e ler como Anne Frank era fantástica, como se uma amiga tivesse contando sobre os seus dias, sobre os seus altos e baixos, e o terrível medo de ser capturados pelos Nazistas.
 
''O mais lindo presente de natal.'' - Bruno Ottoni
     Isso que é o fascinante de ler livros, compreendemos melhor como tudo funcionava naquela época, a sua cultura e costumes. Anne era uma garota muito inteligente, cada parte em que eu lia no seu Diário eu ficava impressionado, o jeito que ela matava o tempo no Anexo era estudando muito, basicamente sobre tudo, estudava francês, inglês e adorava estudar sobre os Deuses Gregos, gostei muito quando ela citou que estudou sobre o Brasil e assim como eu tinha pavor de Álgebra. Mas amava história e também fazia muitas histórias, gostava muito escrever... Sabe qual era o seu maior sonho ? Se tornar jornalista e depois escritora famosa, ela sempre questionava em seu Diário se um dia iria conseguir atingir esse sonho, ''Será que alguém vai se interessar por um Diário como o meu ?''.

     Naquela época era anunciado nas rádios, que todos os documentos daquela época e diários que retratassem a guerra posteriormente iriam ser publicados, ela logo ficou animada ! ''Mas será que algúem vai se interessar pelos pensamentos de uma garota de 13 anos ?''. Eu daria tudo Anne só pra te encontrar e dizer que o seu Diário foi um dos livros mais lidos do mundo. Todos te amam. Anne relatava muito bem as histórias cômicas e tensas que ocorriam no Anexo. Acho muito interessante essa percepção que temos dentro de nós em algum momento da vida, de quem nós somos e quem gostaríamos de ser, reflexões geradas lendo o incrível Diário de Anne Frank.

     No momento em que ela disse: "Quem além de mim lerá essas coisas? Quem pode me ajudar ? Preciso de ajuda e de consolo ! Sou muito fraca as vezes e incapaz de ser aquilo que gostaria de ser". Senti na alma essa conexão com ela e pedido de ajuda, como se eu sentisse a angústia dela, uma angústia de mais de 70 anos atrás. Sinceramente me pareceu curiosa essa conexão que senti, talvez imaginação minha, mas ao ler tudo isso senti como se a Anne estivesse falando comigo, eu imaginei e senti ela escrevendo aquilo naquele momento, logo lembrei um pouco das teorias de dimensões paralelas, ou até mesmo de linhas do tempo, avancei um pouco mais em minha reflexão pensei e imaginei... E se ela estiver escrevendo isso no momento em que estou lendo ? Se você for crente dessas teorias aceitaria essa hipótese, esse foi o ápice da minha leitura, uma experiência fascinante.

''Eis a dificuldade do nosso tempo: mal começam a germinar em nós ideais, sonhos, belas esperanças, logo a realidade cruel se apodera de tudo isso para o destruir totalmente.'' - Anne Frank

     Mas são apenas reflexões minhas, uma experiência interessante com a leitura que me motivou a escrever esse texto, e com certeza me fez ter muita vontade de voltar ao ano de 1942 e encontrar Anne Frank, dar um grande abraço nela e dizer... O seu Diário foi um dos livros mais lidos do mundo ! Todos te amam... Todos leram suas angústias... Todos desejaram te dar consolo... Todos sabem o que você passou... Todos sabem dos horrores da guerra... Nesse aspecto a Viagem no Tempo seria maravilhosa... Eu te salvaria Anne ! E a todos do Anexo ! Se possível todos os judeus! 

     As reflexões dela sobre tudo são lindas, são profundas, foi incrível ler todas. A valorização da liberdade, o desejo de ser livre e sentir o vento em seu rosto, ver o sol, passear, ver os seus amigos, ir para a escola ! Anne desajava muito tudo isso novamente e talvez essa parte que nos comova mais, me comoveu muito ler os sonhos dela, ver como ela superava cada dificuldade, contavam os dias para a guerra acabar, tinha uma esperança enorme de tudo voltar ao normal, estava definindo sua personalidade, se sentia muito independente, se sentia confiante do que queria para a sua vida, tinha muitos planos depois do fim da guerra. Escrever renovava as esperanças dela, te dava motivação, era uma forma muito boa de desabafar.

     Estava vivendo suas fases de adolescente, descobrindo o amor... Sua insegurança e depois confiança... Amando o Peter, garoto judeu que vivia no Anexo junto com ela, e é lindo ver sua palavras apaixonadas, palavras de uma adolescente inocente e pura, descobrindo novos sentimentos apesar de todo aquele horrível contexto, descobrindo o amor... Você fica preso na história, quer ler mais e mais, descobrir qual é o desfecho... E de repente, tudo acaba no último dia em que Anne escreve em seu Diário em 1 de Agosto de 1944. Pra mim é difícil de entender, é estranho sabe... Tudo isso acabar, os sonhos, a esperança, uma menina incrível. Sinto uma falta... Uma falta de uma garota de mais de 70 anos atrás... Dia 4 de agosto eles foram capturados, muitos historiadores dizem que foi traição de algum dos protetores do Anexo, outros discordam disso. Mas foram pegos e levados para campos de concentração.

''Essa é uma fotografia minha de como eu gostaria de ficar para sempre. Então, talvez eu pudesse ter a chance de ir para Hollywood.'' - Anne Frank, 10 de outubro de 1942

     O maior pesadelo que a Anne temia muitas noites se realizou, foi separada dos pais junto com a irmã, teve que raspar o seu lindo cabelo e infelizmente vivenciou uma das maiores atrocidades e genocidios já visto pelo homem. Me dói o coração tudo isso, a irmã de Anne morreu em meados do início de 1945 de uma doença que se alastrou no campo em que estavam, morreu de tifo, logo após Anne também infelizmente veio a morrer. E poucos meses depois a guerra chegou ao seu fim, triste ver que faltava pouco para a guerra finalmente acabar e eles depois de 2 anos escondidos não conseguiram se salvar. O único sobrevivente do Anexo foi o Pai da Anne, Otto Frank que viveu até 1980, o Diário de sua filha foi salvo e se emocionou lendo tudo aquilo, depois de tudo o que passaram, e realizou o maior desejo da filha, em 1947 o Diário foi publicado e se tornou um dos livros mais lidos do mundo, traduzido para mais de 60 idiomas. Anne ficaria feliz, realizou o seu sonho de se tornar uma escritora famosa ! 

     Impressionante como a história dela mexeu comigo e me fez ter lindas reflexões, inclusive foi o que me motivou a escrever aqui depois de anos. O que resta é o legado da Anne, suas frases, suas palavras imortais, reflexões e o amor que o mundo sente por ela, eu queria muito que ela tivesse sobrevivido ! Junto com todos que passaram por esses horríveis anos. Tenho uma vontade enorme de visitar o museu da Anne em Amsterdã, onde fica o local do Anexo Secreto, os comodos em que a Anne escrevia e que passaram 2 anos escondidos, seria incrível conhecer o Museu e o Diário original dela ! Fico feliz de divulgar a sua história Anne e de algum modo fazer parte dela ! Você Anne que sempre contava como era o seu natal ! Os presentes que ganhava ! Ganhei um maravilhoso sabia ? O seu Diário...

Um comentário:

  1. Quanto tempo que não lia um dos seus textos. Esse blog guarda muitas lembranças de saudosos tempos. Quero muito ter esse livro, mas nunca me lembro dele quando chego na livraria. Eu não sabia de como ela morria, apesar de saber que era capturada. É muito comovente ler as palavras de uma pessoa tão cheia de vida e potencial que fora interrompida a vida e tudo que ela trás por causa da guerra. Arrepiante pensar em quantas Anne Frank foram mortas, com seus sonhos cortados pela metade em nome de uma crença de superioridade e supremacia. Que os erros da humanidade nos guie a um futuro melhor.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...